Blog

07/11/2017

Relatos dos corredores: UltraMaratona de Revezamento Bertioga-Maresias 75km

Relatos, Roteiros e viagens, Trail Run, Ultramaratona

A BHRace participou no dia 22 de outrubro de 2017 da Ultramaratona de Revezamento de 75km entre as cidades de Bertioga e Maresias no litoral paulista.

Uma prova dura com trechos de trilha, asfalto e areia. Muitas subidas e descidas. Mas isso não foi problemas para os nossos atletas.

A BHRace foi representada na categoria Trio com os atletas Fillipe Biancardi, Gustavo Diniz e Wellerson Bianco.

O evento contou com mais de 600 corredores nas categorias solo, trio, sexteto e octeto. Todos com o objetivo de completar os 75km.

Na categoria trio, a qual participamos, foram oito trechos. O atleta, e também treinador, Fillipe percorreu três trechos, o atleta Gustavo percorreu outros três e o alteta Wellerson percorreu dois trechos.

Agora eles contam um pouco mais sobre os desafios da preparação física para esta competição e o que encontraram de surpreendente no dia da prova!

 

 


Fillipe Biancardi

Coordenador técnico, treinador e atleta BHRace.

 

  • A preparação:

“Como já tinha corrido essa prova em 2016, sabia do grau de dificuldade, terreno e clima da competição, o que facilitou na montagem dos treinos. Optei por fazer um ciclo menor de 8 a 10 semanas para meus atletas Wellerson e Gustavo e pra mim mesmo, aproximando ao máximo que o enfrentaríamos durante os 75km. Durante a preparação, programei treinos de dois períodos, com pouco menos de 2 horas de intervalo. A ideia era adaptar a forte carga de volume  e intensidade que teríamos em pouco menos de 6 horas de prova. Graças a Deus tivemos sucesso com o planejamento e ficamos entre as melhores equipes da competição.”

 

  • Sobre os trechos percorridos:  

Trecho 1:

“Foi o trecho da largada da prova. No forte de Bertioga largamos as 5:45 da manhã. Juntos, todos competidores da categoria trio Um total de 80 atletas. O trecho foi bem tranquilo, 10,8km de areia batida, todo plano, pra quem gosta de correr rápido faz toda diferença.  Teve hidratação nos kms 3 e 7. Considero o grau de dificuldade como leve.”

Trecho 4:

“Acabei fazendo esse trecho que não estava programado. Infelizmente o mapa da organização estava errado e dificultou a logística, mas nada que complicasse nossa participação. Após 45 minutos de descanso fiz mais um trecho de 6km na praia, todo percurso de areia batida, mais um trecho rápido. Ponto negativo desse trecho foi a falta de hidratação e fotógrafos. Também considero o grau de dificuldade deste trecho como leve.”

Trecho 6:

“Nossa, esse foi sofrido. Meu corpo já pedindo para descansar e tinha mais 9,8km pela frente. Os primeiro 6km foram dividimos em trilhas com montanha, terra e um pouco de asfalto, nos últimos 3,8km voltamos para praia e na areia batida. Já não aguentava mais ver areia, mas o objetivo foi alcançado. Nesse trecho tivemos hidratação apenas no km5, o que considerei pouco. Sobre a dificuldade, este trecho foi muito difícil.”

 


Gustavo Pessoa Diniz

Superintendente de serviço e atleta BHRace.

 

  • A preparação:

“A preparação para esta prova começou cerca de 2 meses antes da mesma, após ter corrido a Asics Golden Run 21k em Belo Horizonte. Neste período, o que houve de especial foram alguns treinamentos em dois períodos, realizando um treino de resistência pela manhã, mais longo, e outro de velocidade, mais curto, durante a tarde. Neste período não realizei treinos de TrailRun, já que o terreno da prova, ainda que misto, não possuía longos trechos em terrenos mais irregulares.”

 

  • Sobre os trechos percorridos:  

“Sobre a prova, realizei três trechos. Originalmente a programação previa que eu corresse os trechos 2, 4 e 7. Por um “problema de logística” da equipe, acabei tendo que dobrar meu primeiro trecho. Assim, corri em sequência os trechos 2 e 3.”

Trecho 2

“O trecho 2, com os primeiros raios de sol do sábado, era praticamente todo em areia de praia, mas era uma areia “dura”, muito bacana para correr, pois servia como amortecimento das passadas. Foram cerca de 5,8km. E neste trecho voei baixo…rs.. mantive um pace de 4:12 min/km, conseguindo meu recorde pessoal em 5km. O grau de dificuldade dele é praticamente nenhum.”

Trecho 3

“Depois veio o trecho 3. Como disse antes, não estava programado para correr este trecho. Como meus colegas de equipe não tinham chegado a tempo no posto de troca, acabei seguindo adiante. Comecei meio travado, pois não estava psicologicamente preparado para o trecho. Mas depois fui me soltando. Era um trecho misto, com cerca de 6,5km. Havia areia dura, fofa, trilha e asfalto. E o trecho de asfalto terminava com uma subida bem forte, mas curta. Não estava preparado para o trecho, mas foi muito agradável. Minha única preocupação era se meus colegas de equipe estariam no próximo posto de troca, já que não existia comunicação durante a prova… Cheguei e menos mal que lá estavam eles ao final do trecho.”

Trecho 7

“Para finalizar veio o trecho 7. Para resumir, foi punk!!! Praticamente 10km de muito sobe e desce. Já começava subindo uma ladeira que saía da praia em direção à rodovia. E chegando na rodovia, continuava subindo. Foi um trecho bem difícil, praticamente todo em asfalto ou calçamento. Tentei manter o ritmo previsto antes no planejamento, mas depois de chegar ao início da última subida, foi difícil. Além disso, o calor, que não era muito é verdade, apertou mais neste horário. Cheguei bem cansado, mas muito realizado por mais um desafio vencido.”

 


Wellerson Bianco

Engenheiro e atleta BHRace.

 

  • A preparação:

“Foi uma das provas mais desafiadoras que já participei! O fato de ser uma corrida de revezamento  dá a esta prova vários requisitos não encontrados em outras provas. Trabalho em equipe, estratégia,  terrenos variados, terra, areias batida e fofa, asfalto, plano, subida, descidas, etc. Isso nos levou a um treinamento muito mais dinâmico. A prova é organizada, deixando um pouco a desejar nas orientações da equipe de apoio e na hidratação, que pode ser um ponto complicado para os atletas que precisam de muita água, pois verifiquei somente um ponto por trecho, até mesmo para o de 14km.”

 

  • Sobre os trechos percorridos:  

Trecho 5

“Foi um trecho de 13,3 km,  realmente  muito tranquilo. Tinha somente um ponto de hidratação no quinto km. Neste trecho foram 5 km no asfalto com terreno praticamente plano, 7 km de areia bem compacta, muito boa onde deu para realizar um pace de asfalto e mais 1,3 km de terra com pequena elevação que não alterou muito no ritmo médio.”

Trecho 8

“Foi um trecho de 11,5 km, realmente muito, muito difícil. 90% asfalto e 10% areia. Já na largada encontramos uma subida, porém entre os km 2 e 3 tive um alivio por ser uma parte em descida e plano. Depois vem um morro e neste trecho o pace começa a subir porem ainda é possível correr. No meu caso a perda rendimento foi de 25%, e vi o pace cair de 4’30″/km para 5’30″/km. A partir do quinto km a prove fica só para os fortes e são realmente poucos os que conseguem subir os dois km seguintes correndo. Caso alguém anime sugiro treinar, treinar e treinar. Para vocês terem uma ideia, treinei em BH subindo o Anel Rodoviário e a Av. Nossa Senhora do Carmo, mas não chegam nem próximos aos 2 km desta elevação de Maresias. Mas a partir do km 7 vira diversão até o km 10, pois dá para soltar bota e descer bem tranquilo. No km 10 já estamos no plano ainda no asfalto e o corpo começa a apresentar desgaste, sendo este um trecho para respirar fundo, medir as forças, controlar a ansiedade para enfrentar os últimos 1,5 km de areia pesada. O corpo já está pedindo para parar,  você faz muita força e custa a sair do lugar, a chegada parece inalcançável, quanto mais corremos mais ela se afasta. Mas cheguei. Ou melhor, chegamos.”

 


E aí, curtiu o depoimentos dos nossos atletas? Deu vontade de correr essa prova? Ano que vem estaremos presentes novamente e queremos você conosco!

Neste ano, nosso trio fechou os 75km em 5h 45min. Isso dá um ritmo médio de 4’36″/km.

Com este tempo, ficamos com o sexto lugar geral na categoria de trios.

Se você quer sentir um pouco da adrenalina que nossos atletas viveram neste dia, não deixe de assistir esse vídeo super massa que está aqui embaixo.

 

 

 

 

Gostou? Deixe seu comentário!

E se você é atleta BHRace e já fez esta prova ou alguma parecida e quer deixar seu relato em nosso blog, fale conosco!

Vamos Treinar?

Conheça o treinamento online BHRace. Corra onde e quando quiser, com orientação profissional.


Deixe seu email e receba nossa news