Blog

09/10/2018

Acessórios para corredores – Parte I: Os essenciais

Post da Nagai, Sem categoria

Não faltam produtos para corredores e lojas especializadas para consumidores esportistas ávidos por novidades.

Este post é pra quem já tem um bom par de tênis além de roupas adequadas e está disposto a investir mais.

Podemos começar dos itens básicos para finalidades distintas, que são funcionais para te dar mais conforto e te manter focado no que é realmente importante, a corrida.

 

#1 Para largadas frias: Manguitos

Em muitas cidades no Brasil, não existe inverno que justifique correr de segunda pele embaixo da camiseta.

As largadas podem ser frias por rolarem 6:30 antes do sol nascer e depois de 30 minutos é comum o arrependimento do excesso de roupa causado pelo calor do dia raiando.

O bom do manguito é que ele facilmente vira uma munhequeira, porque basta você puxá-lo na direção dos seus punhos quando esquentar. Alguns modelos protegem contra raios UVA e UVB.

Atenção as costuras que podem atritar na sua pele causando ferimentos, tamanho correto (não pode estrangular seu braço) e se possível, adquira um com faixa de silicone nas extremidades que garantem o manguito na posição (sem embolar, subir).

Tenho esse manguito da Lupo na cor preta e uso junto com regata para deixar as axilas livres durante treinos a noite ou os da “madrugada”.

Modelo Lupo por R$ 49,90 (site da marca, diversas cores).

 

Algumas marcas de meia compressão e canelito vendem o manguito por mais de R$200. Sinceramente, não vejo uma boa justificativa para uma peça na região dos braços necessitar de tanta tecnologia se a função é basicamente proteger do frio em eventos de corrida de rua.

Para corridas de montanha, no qual não tenho conhecimento, sugiro conversar com corredores mais experientes, pois nesse caso o manguito pode a função adicional de proteger do contato com galhos, espinhos e outros obstáculos.

 

# 2 Para todas as horas: Pochetes ou Cintos

Pochete é um dos itens mais importantes considerando que:

1) Não é seguro deixar objetos de valor (documentos, cartões etc);

2) Treinos muito longos (para maratonas e ultras) podem ser mais extensos que o período de funcionamento do ponto de apoio da assessoria;

3) Há imprevistos cono pagar  uma taxa pra usar banheiro ou necessidade de comprar uma água, paçoca, isotônico no caminho.

As melhores pochetes são aquelas que você compra por tamanho e ficam firmes junto ao corpo para não ficarem sambando na sua cintura durante a corrida.

Cinto Cool Belt por R$ 59,90 (site)

 

Item fácil de encontrar em expo junto com a retirada de kit, tem de tamanhos PPP até GG.

Comprei já dois cintos do mesmo modelo, obviamente gosto bastante.

Alguns poréns: tecido não é de rápida secagem (seus documentos e celular vão umidecer) e os géis vão “caminhar pelo cinto” durante a prova (não há divisórias, é um bolso único com 4 fendas) mesmo que os distribua.

O tecido deve ser de rápida secagem, várias opções de bolsos (com zíper preferencialmente ou com bolsos tipo envelope) e teste se seu celular-chave-geis de carboidrato (a cada quantos minutos vai precisar suplementar? Há espaço pra tudo?) cabem nela.

Nathan Belt por US$ 29.99 (site)

 

Adquiri um cinto desta marca Nathan na expo da maratona de Chicago e achei excelente por possuir dois bolsos largos com zíper (para celular, documentos e itens de valor que não serão usados durante a corrida) e dois bolsos envelopes (para sacar seus itens de suplementação).

Vale a pena pagar por modelos mais caro com zíper (versão com bolsos sem zíper são mais baratas).

Evite versões como as das imagens abaixo por não ter muita sustentação junto ao corpo e o elástico pode ceder. Dá pra usar pra guardar objetos como chave de carro ou de casa quando vai a academia, mas não serve pra correr.

# 3 Para diversão: Fones de ouvido

Fones de ouvido são salvadores quando o treino é longo e solitário, ou para afastar a barulheira nos treinos congestionados no Ibirapuera.

Escolha fones de ouvido que não te isolem completamente do entorno, pois pode ser perigoso a ponto de distrair do trânsito.

Alguns modelos possuem fones intra-auricular, que você esquece que está usando, e são duráveis mesmo em contato com suor.

Há versões com e sem fio para ouvir sua seleção de músicas no Spotify.

 

Modelo JBL Focus 100 por R$ 94 (site)

 

Outro item fácil de ser encontrado nas feiras que antecedem os eventos de corrida, alguns casos você os encontra desconto ou também, a venda em loja online. Tenho esse modelo que é dos mais em conta desta marca e ele encaixa bem no ouvido, não machuca (o apoio que acompanha o formato da orelha é removível).

Particularmente, não gosto da versão tipo “concha” por abafar uma região em que transpiro bastante.

As versões sem fio funcionam através do pareamento do fone e smartphone via  bluetooth, custando mais de 100 reais a mais de 2000 reais para quem aprecia uma excelente qualidade de som e áudio.

Caso queira investir em um, além do preço, avalie se a autonomia deste fone (partindo de 5 horas a aprox. 22 horas) e a versão do bluetooth (versão 5 é a mais recente, mas fones bem avaliados possuem versão 4.1) são suficientes para sua demanda.

 

# 4 Para proteger a vista do sol e não dar dor de cabeça depois: Óculos de sol

Morar no Brasil, um país tropical, não tem como fugir do sol. A intensidade do sol atrapalha na corrida, força a vista te fazendo franzir a testa (rugas) e depois pode lhe dar uma dor de cabeça/enxaqueca.

Há modelos esportivos ótimos de diversas marcas e acredito que de todos os itens depois ou junto do tênis, é o que exige mais inve$timento. Se bem cuidado e de boa qualidade, ele dura anos.

Primeiro, teste o óculos no rosto e veja se ele ajusta sem apertar nas laterais (pode machucar sua orelha ou expremer sua cabeça), sorria e veja se ele movimenta junto por estar apoiado nas maçãs do rosto. O ideal é ele permanecer justo ao rosto e bem apoiado no nariz.

Algumas modelos oferecem um kit junto com óculos com apoios de nariz em dois tamanhos para quem tem aquela “napa” ou com osso mais proeminente entre os olhos (apoio é menor, mais baixo) e para os “sem nariz” (apoio maior, mais alto). Há possibilidade de adquirir modelos com duas lentes, uma mais clara para corrida noturna e escura para corrida diurnas.

 

Óculos esportivo EVZero Path a partir de R$590 (site fabricante)

 

Ganhei esse modelo de óculos, coleção criada para Olimpíada do Rio, respondendo a uma pergunta sobre atletismo em um programa de rádio de rock.

Mesmo estranhando as cores, acho um óculos muito bom pelo encaixe na região do nariz e laterais, leveza e proteção.

Como existe uma gama enorme de óculos de sol esportivos, variando muito marcas e preço do mesmo modelo entre sites e lojas de óptica, não precisa dizer que uma pesquisa detalhada precisa ser feita.   

Compartilhe:

Vamos Treinar?

Conheça o treinamento online BHRace. Corra onde e quando quiser, com orientação profissional.


Deixe um comentário

avatar
  Receber comentários por email  
Avise-me de

Deixe seu email e receba nossa news