Blog

27/06/2017

A experiência na Meia Maratona do Rio

Post da Nagai

Já estava na minha lista de provas, ter a experiência na Meia Maratona do Rio. As distâncias, dentre elas a de 21 km, que desde o meu primeiro ano de corrida via os comentários positivos dos demais atletas .

Nunca tinha corrido no Rio de Janeiro ao longo da linda orla da cidade.

Em junho de 2016, fiz a inscrição e ao longo do ano, fui planejando a viagem e treinando para a corrida.

Os meses passaram rapidamente, e a empolgação com evento foi aumentando, mas sem expectativas de recorde pessoal.

Sempre quando pensava em Rio, imaginava ser impossível correr em temperaturas mais amenas, pois sabia que não havia largada por ondas mesmo com previsão de mais de 30 mil atletas.

A participação no Rio de uma maneira geral foi muito positiva. Consegui chegar tranquila, não me preocupando com o tempo de prova que eu “tinha que fazer”, permitindo que relaxasse mais e aproveitasse a experiência.

 

A Véspera da Prova – Kit, Praia e Jantar de Massas

 

Desembarquei no Rio no sábado de manhã, pois onde trabalho não teve deslocamento do feriado para sexta-feira.

Depois de chegar ao hotel, fui com meus amigos e atletas da BHRace na retirada do kit. Fizemos aquelas comprinhas básicas na feira (porta-medalha, prendedor de número de peito, etc).

O dia estava ótimo para relaxar na praia.

Tomei uma cerveja só para relaxar e devorei salgadinhos, alguns itens nada fitness que os ambulantes da praia estavam vendendo.

Meu corpo já estava se manifestando, prevendo que no dia seguinte ia precisar de muita energia para a prova.

No final do dia, o jantar de massa em Ipanema foi muito bacana, com comidas deliciosas, fizemos uma boa refeição para o dia seguinte.

Voltamos rápido para hotel, cansados do dia longo de madrugar para ir a confins até fechamento com jantar.

 

O Evento e Planejamento até o final do ano

 

Na companhia da minha companheira de corrida, Juju, acordamos 3h30min para nos preparar e tomar café da manhã.

Pegamos o ônibus da organização 4h45min com um motorista, que estava voando, deixando muitos atletas apreensivos com a agressividade na direção. Incrivelmente eu consegui dormir no trajeto.

Posicionamos bem na frente da largada e isso ajudou muito para desenvolver bem o ritmo.

Largada da Meia Maratona

Nos primeiros 7 km fui controlando o ritmo, passando pelo Elevado do Joá, Morro do Vidigal e a subida da av. Niemeyer.

Mesmo muito empolgada, não cometi um erro comum de fazer forte a primeira parte, e sofrer no final pelo mal planejamento.

Muita gente já me aconselhou a começar mais leve e aumentar progressivamente. Finalmente estou botando isso em prática e desligando toda aquela cobrança que coloco sobre mim.

No trecho mais plano de Leblon e Ipanema, a beleza da paisagem aumenta, inspirada pela paisagem fui baixando o ritmo.

Em Copacabana, senti o calor forte, mesmo assim o clima estava favorável aos participantes e para quem treina em BH.

Encerrei o trecho Botafogo e Flamengo fazendo um sprint para finalizar minha sexta meia maratona e cruzar a linha de chegada forte.

Pós Prova

A meta para o ano que vem é bater o tempo de 1h50min. Agora minha dedicação é total para Maratona de Chicago.

Depois de Chicago, farei provas mais curtas como a Volta da Pampulha e São Silvestre.

 

Vamos Treinar?

Conheça o treinamento online BHRace. Corra onde e quando quiser, com orientação profissional.


Deixe seu email e receba nossa news


Fatal error: Class 'WYSIJA_NL_Widget' not found in /home/bhrace/www/wordpress/wp-content/themes/bhrace/views/posts/_news_form.php on line 10