Blog

16/09/2016

Corredor Usain Bolt: o que podemos aprender com esse fenômeno?

5km, Dicas BHRace

Multicampeão olímpico, recordista mundial dos 100 e 200 metros rasos e o homem mais rápido do mundo. Esses são apenas alguns dos títulos que o jamaicano Usain St. Leo Bolt já acumula com apenas 30 anos de idade. Ícone do esporte, o corredor Usain Bolt já é considerado uma lenda e é procurado por muitos para saber qual o segredo de tanto sucesso, carisma e superação.

Bolt nasceu na Jamaica, na cidade de Trelawny. Sua história com o esporte começou aos 14 anos, quando competiu em campeonatos regionais. No ano seguinte, o atleta já conquistou as primeiras medalhas: ouro e duas pratas no Campeonato Mundial de Atletismo Júnior, na capital jamaicana, Kingston. Nessa época, o menino começou a ser conhecido como “Lighting Bolt”, — que no inglês significa raio — indicando que já se destacava nas pistas de corrida.

Foi dada a largada. A partir daí, Bolt não parou de evoluir e buscar alvos ainda maiores. Um dos destaques foi em 2008. Em Nova Iorque, o velocista redefiniu o recorde mundial dos 100 metros rasos. E nos Jogos Olímpicos de Pequim levou três medalhas de ouro nas três modalidades disputadas (100 metros, 200 metros e 4×100 metros). Esse sucesso ele repetiu nas Olimpíadas de Londres e nos jogos mais recentes: no Brasil. Bolt se tornou o único da história do atletismo tricampeão olímpico em três modalidades, de forma consecutiva.

Mas, afinal, de onde vem tanta força?

3 segredos do corredor Usain Bolt

1. Autenticidade

Desde o início, Usain Bolt não se conformou. Conquistar medalhas olímpicas e ser campeão em campeonatos mundiais já é um prêmio reservado a poucos. Mesmo assim, o velocista nasceu para superar a si mesmo e ultrapassar as expectativas de todos. Além da sua facilidade de superar os oponentes, ele carrega um carisma que poucos têm. Comemora suas vitórias e é um show man nas pistas e fora delas. Isso tudo é resultado de algo que é dele, sua personalidade e autenticidade. Assim como Bolt, cada um deve buscar a sua marca.

2. Perseverança e superação

Ao olhar para todas as medalhas e recordes conquistados pelo atleta, pode parecer que tudo não passou de “flores” na trajetória de Bolt, e que o velocista não teve problemas, nem mesmo físicos. Porém, assim como muitos outros, o jamaicano também sofreu com problemas de saúde, incluindo uma lesão séria no tendão em 2004. Dois anos depois, teve outra lesão, dessa vez na coxa. Isso o fez perder uma competição em Kingston.

Apesar dessa situação, Bolt superou as dificuldades e quebrou seus próprios recordes. Uma das frases marcantes do “homem raio” foi: “Sempre há limites. Eu não conheço os meus”.

3. Novas metas

O corredor Usain Bolt já era uma lenda nos jogos Olímpicos de Londres e poderia ter parado ali, mas o jamaicano manteve o foco nas próximas linhas de chegada que ele poderia cruzar. Treinou e manteve o ritmo de campeão, olhando para as Olimpíadas do Rio de Janeiro como mais um desafio a ser superado e mais uma oportunidade para se manter no pódio. Aos 30 anos, ele conseguiu e confirmou que é um exemplo. Aprenda com essa história, supere-se e aproveite os desafios que surgirem pelo caminho.

Conte os segredos do Bolt para seus companheiros de corrida. Compartilhe em suas redes sociais e siga sempre em frente!

Compartilhe:

Vamos Treinar?

Conheça o treinamento online BHRace. Corra onde e quando quiser, com orientação profissional.


Deixe seu email e receba nossa news