Blog

03/12/2010

INFORMAÇÕES, DICAS E MACETES PARA PAMPULHA

Coluna do treinador

Hoje não poderia ser diferente na Coluna do Treinador…

Há dois dias da Volta Internacional da Pampulha faço uso da minha experiência nessa prova para informar o que você realmente precisa saber sobre a corrida mais charmosa de Belo Horizonte.

Abaixo segue o que considero importante dividido em três tópicos:

  • Informaçõe s gerais
  • Dicas básicas
  • Macetes de “minerim”

 

Informações gerais:

– Percurso total: 17.800m (todo plano)

– Horário da largada: 09:15h

– Previsão de tempo: Máx 30º /Min 20º   –  Sol com muita chuva durante o dia. (Fonte: Clima Tempo)

– Número de participantes: Segundo a organização entre 14.000 e 15.000 corredores.

– Pontos de hidratação: a cada 3km sendo que no km 9 a organização fornece Gatorade.

Obs: A BH RACE estará posicionada no km 12 com seu balcão, oferecendo isotônico e kit primeiros socorros aos seus atletas.

 

Dicas básicas

– Chegue uma hora antes da largada que será 9:15h;

– Respeite as baias de ritmo, elas são importantes para o andamento do início da prova;

– Procure se poupar nos primeiros quilômetros onde ainda existe muito trânsito de atletas. Se desgastar no início pode significar um desperdício de energia… Imponha seu ritmo a partir do terceiro quilômetro.

– Tome um carboidrato em gel a cada 40’ de prova.

– Use roupas que você tem costume de usar nos treinamentos.

– Aproveite a água da prova para se refrescar e remover os sais presentes na sua pele. Em clima úmido o excesso de sal dificulta a evaporação do suor e atrapalha a termo regulação.

– Ao chegar não pare imediatamente, caminhe um pouco até o local de entrega do chip.

 

Macetes de “minerim”

– Tangencie as curvas! Caso você não se preocupe com isso sua prova poderá ter até 500 metros a mais.

– Após a Igrejinha da Pampulha afaste um pouco da orla… Devido a um esgoto escoando na lagoa o cheiro nesse trecho não é legal.

– Aproveite os banhos de mangueira oferecidos pelos moradores da região e fique atento a um “chuverão” montado em uma casa por volta do quilometro 10.

– Não se engane com os diversos pórticos na reta de chegada! Segure seu sprint até ter certeza que o final é logo à frente.

– Procure não se preocupar com o outro lado da lagoa… Muitas vezes o que parece perto está na verdade há alguns quilômetros de distância.

– Deixe as três primeiras mesas de água para os atletas inexperientes e pegue seu copo logo a frente com mais tranqüilidade.

– Para se distrair, procure o jacaré que vive na região, ele muitas vezes é visto no km 8!!!

– Apertou para ir no banheiro durante a prova!? Aproveite a portaria do Parque Ecológico e peça para uns dos porteiros… Eles costumam ser solidários!

– Aprecie as capivaras durante todo o percurso (principalmente perto do Parque Ecológico) e cuidado com umas bolinhas escuras no meio do caminho…. São as suas fezes!

– Pense que tem um cesto de pão de queijo te esperando na chegada, assim você terá motivação “demais da conta”!!!

Forte abraço e boa prova

 


  • Annette Loures

    Amei as dicas de minerim ,há há!! Ótimas!!

    Mesmo para quem já correu a Pampulha outras vezes é sempre bom relembrar detalhes .
    Nossa…aquele chuverão é uma delícia!
    Parabéns pela coluna divertida e cheia de informações importantes. Muito legal!
    Grande abraço,
    Annette.

  • Vou ter que fazer uma “cola” no braço com as dicas km a km! Adorei.

  • Luciana nunes

    amei tb Iuri, principalmente o cocozinho da capivara… vou porcurar o jacaré, mas acho dificil ele aparecer. No mais, força na peruca… é noissss!!!!

  • Leticia Martini

    Oi Iuri, muito obrigada pelas dicas, principalmente as de mineirim!!! Vale tomar cuidado com os chuveiros pra não encharcar o tenis por causa das bolhas! Guarda um pão de queijo pra mim porque meu pace não é lá estas coisas, mas que eu chego, ah eu chego!!!
    Valeu anjo da guarda!
    Leticia

Deixe seu email e receba nossa news